Onyx explica como o governo desmantelou ações do MST e fez invasões despencarem no Brasil

7

 República de Curitiba

Onyx Lorenzoni, atual ministro da cidadania e ex-ministro chefe da casa civil, discursou no evento agrícola Expodireto Cotrijal, realizado no Rio Grande do Sul.

O ministro repudiou as invasões de propriedades rurais pelo MST que aconteciam ‘em massa’ em governos anteriores e enfatizou que o que fez essa realidade mudar no governo do presidente Jair Bolsonaro, foi considerar a propriedade privada, um “direito sagrado”.

Continua Depois da Publicidade

“No ano passado foram cinco invasões [de terra]. Em um dos anos daquele que foi condenado na Justiça, que eu não gosto nem de dizer o nome (Lula), nós tivemos mais de 300 invasões”, lembrou Onyx.

“Não é Direito de Uso não… Tem muita diferença […] O Direito de Uso mantém a família prisioneira, sabe de quem? Do MST. […] Agora é escritura na mão, é direito de propriedade, agora é respeito a família e sua sucessão familiar”, exclamou o ministro.

“O Brasil mudou. E mudou muito. Para o presidente Jair Bolsonaro a propriedade privada é direito sagrado, intocável. E é fundamento da nossa sociedade.”