Prefeito Angelo Guerreiro e Comitê de Enfrentamento ao COVID-19, junto com representantes a sociedade civil, decidem manter decretos

3

O prefeito de Três Lagoas, acompanhado dos secretários Cassiano Rojas Maia (Geral) e Angelina Zuque (SMS) e demais autoridades da sociedade civil, realizou na manhã desta quinta-feira (26) uma Live em suas Redes Sociais para informar a população sobre a posição do Comitê de Enfrentamento do COVID-19 com relação às notícias dos últimos dias.

Na oportunidade Angelo Guerreiro falou sobre o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro e disse que em contato com a ASSOMASUL e representantes do Governo decidiram juntos, com os 78 municípios do estado, manter os decretos de ordem pública, inclusive o último de Três Lagoas com o toque de recolher que completa hoje 3 dias.

“Eu, como prefeito, não tomo ações isoladas, mas com representantes. Agradeço a todos que são unânimes com o decreto. A prevenção é o melhor remédio”, disse. E completou. “A nossa preocupação neste momento é com a saúde da sociedade e dos nossos três-lagoenses. Na próxima segunda-feira (30) nos reuniremos novamente para transmitir, talvez, algumas alterações. Mas, nos próximos dias os decretos continuam visando preservar vidas”, disse.

PREOCUPAÇÃO

Angelo frisou compreender a preocupação dos comerciantes e indústrias e que não era diferente da do Governo, porém a preocupação maior era com a saúde da população.

“A vida é mais valiosa que tudo neste momento, então pedimos a coerência de todos, comerciantes locais, para que se mantenham como foi pedido no decreto entendendo que não é só Três Lagoas que passa por isso, mas o país, pois é assustador o que tem acontecido no mundo e tememos que chegue a Três Lagoas”, explicou o prefeito.

AÇÕES CONTINUAM

Falando diretamente com o prefeito Angelo Guerreiro, Cassiano, presidente do Comitê, disse entender sua preocupação com a população e principalmente com a cadeia produtiva na Cidade, mas juntos com todos os representantes discutiram os impactos provenientes do decreto publicado

“Sabíamos que o primeiro pânico seria do isolamento social, mas sabíamos que a prevenção era o melhor remédio. Agora vivemos o segundo pânico, o da decadência financeira do sistema nacional e todos, assim como o senhor, estão preocupados devido o pronunciamento do nosso presidente Jair Bolsonaro.

Realmente nós temos que ter toda essa preocupação e conversando com todos acreditamos ainda na necessidade do isolamento. Ele ainda se faz necessário e é a melhor prevenção”, disse Cassiano.

AJUDA AOS NECESSITADOS

O presidente disse ainda que acredita que na evolução dos próximos dias pode-se optar de fazer um isolamento de forma mais racional podendo isolar idosos e as pessoas que tem problema de deficiência e imunidade para colocar a cadeia produtiva ao trabalho.

“Vamos avaliar isso como tudo o que temos feito e acredito que esse dia vai chegar para que a nossa Cidade e país não pare. Mas neste intervalo, do isolamento social e da preocupação com a decadência da produção financeira, vamos nos preocupar com os mais necessitados e quem pode passar fome”, disse Cassiano se referindo ao pedido de Angelo de comprar 2.500 cestas básicas para iniciar um projeto de ação social fundamental para o município.

APOIO DA SOCIEDADE

Cassiano se dirigiu à população pedindo paciência e solidariedade neste momento.

“Venho aqui pedir a todos para termos disciplina, responsabilidade técnica com indicadores de saúde do mundo, do país e da nossa Cidade, bom senso, tranquilidade e segurança para que juntos, com solidariedade, vençamos esse momento”.

O promotor de Justiça, Moisés Casaroto, reafirmou a importância de ficar em casa. “O isolamento é importante neste momento.“Esses 7 dias são essenciais para podermos ter uma ideia certa das medidas que precisamos tomar. Estamos nos baseando nas recomendações da Organização Mundial da Saúde, especialistas, médicos e essa não é uma questão política apenas, mas científica. Pedimos assim a paciência da população nos próximos dias e dizemos que vamos fiscalizar para que até segunda-feira seja mantido o decreto”, afirmou.

“Todas as ações nos fazem pensar que estamos no caminho certo. A nossa preocupação é com a saúde. Vamos aproveitar esse momento para fazer o isolamento. Aproveitar que as pessoas já não iriam nesses lugares para então ficarmos em casa”, disse Cassiano.

CULTOS

Cassiano orientou que os cultos as igrejas poderiam continuar acontecendo via online com até 5 pessoas para os seguidores terem a tranquilidade que precisam neste momento.

DENGUE

O prefeito de Três Lagoas afirmou que não dá para ficar focado apenas no Coronavírus, mas na Dengue também. “Se alguma pessoa for contaminada com o vírus e estiver com Dengue a recuperação será ainda pior. Vamos ficar atentos às limpezas de nossas casas neste período”, disse.

REPRESENTATES

Estiveram presentes na reunião o representante da Associação Comercial, Fernando Jurando, representando as lotéricas o Sr. Ênio, Junior representando a ABRASEL; pastor Wellington e seu representante jurídico representando as igrejas evangélicas; Gustavo Gotard representando a OAB e o Procurador Jurídico Gusmão.