Vigilância Epidemiológica de Três Lagoas e Região é capacitada sobre notificação e investigação de óbitos

5

A Secretaria Estadual de Saúde (SES), por meio de uma equipe do Comitê Estadual de Prevenção da Mortalidade Materna, Infantil e Fetal e em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, ministrou capacitação sobre os caminhos da Notificação e Investigação de Óbitos às equipes de serviço de Vigilância Epidemiológica dos municípios da macrorregião de Três Lagoas.

Capacitação esteve a cargo do Comitê Estadual de Prevenção da Mortalidade Materna e Infantil

A capacitação, com representantes dos municípios de Água Clara, Aparecida do Taboado, Bataguassu, Brasilândia, Cassilândia, Inocência, Paranaíba, Santa Rita do Pardo, Selvíria e Três Lagoas, ocorreu no período da tarde desta sexta-feira (06), no Plenarinho da Câmara Municipal.

Coube à secretária de Saúde de Três Lagoas, Angelina Zuque, acompanhada da coordenadora do setor de Vigilância Epidemiológica, Adriana Spazzapan, e da diretora interina de Vigilância em Saúde e Saneamento, Geógia Medeiros de Castro Andrade, dar as boas vindas aos participantes.

Continua Depois da Publicidade

A capacitação esteve a cargo da Gerente de Saúde da Mulher  e integrante do Comitê Estadual de Prevenção da Mortalidade Materna e Infantil, enfermeira Hilda Guimarães, e da Gerente da Saúde da Criança, nutricionista da SES, Carolina Chita.

Na capacitação, os participantes receberam e partilharam informações e conhecimentos de como proceder “nos caminhos da notificação e investigação de óbitos maternos, infantis e fetais em cada um dos municípios da macrorregião de Três Lagoas”, informou a enfermeira Adriana Spazzapan.

“São as mortes ocorridas no pré-parto, no parto e pós-parto, levantando possíveis falhas e propor também melhorias que precisam ser adotadas para a redução dos índices de mortalidade materna e infantil”, resumiu a enfermeira de Três Lagoas.