Visita a presos federais é suspensa e MS estuda o mesmo para 41 prisões

9

Decisão foi anunciada nesta tarde e vale para penitenciária federal em Campo Grande e mais 4 estados – CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

O Depen (Departamento Nacional do Sistema Penitenciário) suspendeu, por 15 dias, as visitas nos presídios federais, incluindo o de Campo Grande, na saída para Sidrolândia. As outras unidades penais atingidas pela decisão ficam em Catanduvas (PR), Porto Velho (RO), Mossoró (RN) e Brasília (DF). É mais uma medida para tentar frear o contágio pelo novo coronavírus, hoje em situação de pandemia.

Nas prisões estaduais, a medida está em análise.

Continua Depois da Publicidade

O departamento também suspendeu os atendimentos de advogados por cinco dias. Só haverá esse contato “em caso de necessidades urgentes ou que envolvam prazos processuais não suspensos, além das escoltas”.

A unidade de Campo Grande tem 206 vagas. Mas também há presos do Estado distribuídos nas outras unidades, por questão de segurança.

Estados – Ainda foi determinado aos gestores de saúde do sistema prisional dos estados o preenchimento de uma planilha, até quarta-feira (18), com os insumos necessários à prevenção contra o novo coronavírus (Covid-19) nas prisões.

O objetivo, segundo o Depen, é levantar a demanda de álcool em gel, máscaras e lenços de papel entre outros produtos, por unidade da federação, para reforçar a aquisição, caso seja necessária.

Além de suspensas nas penitenciárias federais, as visitas já estavam proibidas em outros no Distrito Federal e em nove estados: Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Goiás, Amazonas, Roraima, Tocantins, Alagoas, Minas Gerais (parcialmente) e Santa Catarina (parcialmente), segundo informação da Agência Brasil.