Secretaria de Saúde e Administração se unem para orientar cuidados a saúde mental durante pandemia

24

Diversos tipos de situações que acontecem no mundo causam sofrimento; como desastres naturais, guerras, acidentes entre outros. Situações assim, provocam as mais variadas reações e sentimentos. Alguns querem ajudar, outros se sentem confusos ou com medo diante do que está acontecendo. A maneira como cada um reage depende de muitos fatores.

Por isso, a Prefeitura de Três Lagoas, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e Secretaria Municipal de Administração (SEMAD), com ação direta, respectivamente, da Vigilância em Saúde do Trabalhador e da Avaliação de Desempenho Individual e Estágio Probatório, fará uma publicação semanal de como as pessoas podem lidar com a questão emocional durante a pandemia de Covid-19 (Coronavírus).

A ideia do projeto é a cada semana ouvir profissionais da área que esclarecerão dúvidas mais comuns no cenário atual, no que se trata de saúde mental, além de abrir um canal via e-mail (covid19vamosconversar@treslagoas.ms.gov.br) para que a população possa fazer perguntas.

Continuar Lendo Após a Publicidade

Segundo Luciana Assi de Lima, da Vigilância em Saúde do Trabalhador, “em meio à pandemia do novo coronavírus, muito tem se falado a respeito dos cuidados com a saúde física, como a importância da higienização correta das mãos, mas não podemos esquecer que nosso emocional também fica abalado”, explica.

Há semanas, pessoas de diversos países e regiões estão vivendo um isolamento social a fim de conter o avanço do COVID-19, diante desse cenário, que é algo novo para os brasileiros, um outro lado precisa ser cuidado: a nossa saúde mental.

Denise Ribeiro Ribas, da Avaliação de Desempenho, por sua vez, diz que “situações extremas causam muita pressão psicológica. A incerteza do momento, a necessidade do isolamento social, os riscos de contaminação e até mesmo o excesso de informações (entre elas as fakes news) e a falta de perspectiva para o futuro, podem agravar ou causar problemas mentais”, disse.

Já Franciele de Santana Issa, que também é servidora da Avaliação de Desempenho, ressalta que “não é apenas a população e estes trabalhadores que demandam cuidados acerca da saúde mental, os profissionais de saúde, que são de suma importância, estão lidando diariamente com situações de estresse, medo, expectativas e responsabilidades”, complementa.