Senadores que fiscalizarão ações do governo são alvos de processos na Justiça

10
Esplanada dos Ministérios fechada para a votação do HC do ex-presidente Lula da Silva. Grades isolam o Congresso Nacional e o STF. Foto: Sérgio Lima/Poder 360

Grupo atuará durante pandemia 4 dos 11 são questionados 3 são acusados de improbidade

Quatro dos 11 congressistas da comissão de acompanhamento das ações do governo para o controle da pandemia de coronavírus respondem à Justiça por questões envolvendo o mau uso do dinheiro público. São eles: o líder do PT no Senado, Rogério Carvalho (SE); o senador Confúcio Moura (MDB-RO); senador Izalci Lucas (PSDB-DF); e o senador Vanderlan Cardoso (PSD-GO).

Poder360 teve acesso às informações por 1 levantamento da ONG Transparência Brasil. Os casos destacados do estudo são, em sua maioria, de improbidade administrativa. Isso ocorre quando o agente público usa de seu cargo para conseguir ganhos financeiros ou patrimoniais.

Publicidade

A pesquisa aponta que Rogério Carvalho tem 3 condenações por irregularidades na aplicação de verbas quando era secretário de Saúde de Sergipe.

Entre esses processos estão os de dispensa irregular de licitação em duas ocasiões: ao contratar a construtora de 1 amigo para prestar serviços de manutenção e ao contratar a Associação Aracajuana de Beneficência para administrar hospitais em 4 cidades do Estado. A 3ª condenação foi por problemas na gestão do Hospital de Urgência de Sergipe, em 2007.