VAMOS CONVERSAR: Psicóloga aconselha atividades físicas, trabalhos criativos e evitar “fake News” em tempos de isolamento social

4

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e Secretaria Municipal de Administração (SEMAD), com ação direta, respectivamente, da Vigilância em Saúde do Trabalhador e da Avaliação de Desempenho Individual e Estágio Probatório, está realizando um trabalho voltado à saúde mental e emocional para auxiliar o cidadão durante o período de isolamento social, devido à pandemia de COVID-19 (Coronavírus).
Semanalmente será publicado um texto com orientações e métodos que as pessoas podem seguir, enquanto estão obedecendo às medidas de segurança. Nesta semana, a médica Psiquiatra drª. Carolina Trevizan Perez, que atua no setor no Ambulatório de Saúde Mental, da SMS, faz um breve resumo do momento em que estamos vivendo e descreve algumas opções que as pessoas podem seguir, na tentativa de evitar depressão, frustração e sentimento de solidão.

VEJA O ARTIGO

“Desde os primórdios, a interação social já é notada nos seres animais como forma de relacionamento de comunicação e desenvolvimento, não sendo diferente, mas de forma “aprimorada” nos seres humanos. Em nossas interações, observamos relações mútuas de afetividade duradoura como laços afetivos, família, interpessoais, relacionamentos laborais e de renda e relacionamentos sociais como amigos e outros.
 Em meio a uma mudança brusca do cenário em que vivemos devido a atual circunstância da pandemia do covid19, nos deparamos com dificuldades e comportamentos diversos diante de uma nova realidade de necessidade de isolamento/ quarentena / ou resguarda social e algumas medidas devem ser evitadas ou tomadas nessa fase para, tentar, se manter um equilíbrio emocional e bem estar físico e psíquico.
 EVITE excesso de informações desnecessárias (excesso de informações podem causar ansiedade excessiva) aumentando a probabilidade dos ” fake news”, notícias falsas que têm como objetivo confundir o leitor, desinformar desesperar, divulgar o incorreto.
EVITE pensamentos de “vitimização “. Não é somente a sua vida que está difícil, de todos em volta está, cada um com sua dificuldade. Tente pensar mais no “coletivo”, o pensamento de vitimização distorce a realidade em que vivemos (pandemia do covid19). Importante viver a realidade atual.
 LEMBRE SE: TUDO VOLTARA AO NORMAL
EVITE o isolamento como percepção de abandono ou solidão, isso tende a desencadear sintomas depressivos e pensamentos pessimistas. A SOLIDÃO não precisa ser ruim, use para uma reflexão, ler, meditar, assistir um bom filme, ouvir uma boa música, relaxar, se organizar,   (estruturar sua vida ou sua casa e família). Ou, se não fizer nada disso, veja ” Solidão” como realidade:  como pandemia do covid19 e não associado a sentimento de tristeza e pessimismo.
 EVITE não fazer nada, o “ÓCIO “, a não criatividade dá lugar a uma letargia existencial, procure se exercitar (com atividades físicas mesmo dentro de casa ou atividades manuais prazerosas) pintar, bordar, desenhar, montar, limpar, arrumar, etc.
EVITE ser individualista, não desvalorizando a sua individualidade e sim, se protegendo com medidas preventivas de higienização e observação do espaço e alerta a terceiros. Vivemos no momento onde o foco é valorizar mesmo o “coletivo”, a coletividade desenvolve em cada um o espírito da caridade (empatia), respeitando o próximo, buscando entender as dificuldades atuais do outro, emocionais econômicas, físicas, pessoais, familiares e outras diversidades. Lembrando que fazer bem aos outros faz bem a nós mesmos, e talvez praticando e nos sentindo bem seja o início de um novo mundo melhor, mais afetuoso e preocupado com próximo.

As pessoas podem interagir ou tirar dúvidas pelo email: covid19vamosconversar@treslagoas.ms.gov.br. Lembrando que o intuito do projeto é de transmitir informação, acolhimento e humanização sobre o a pandemia na qual todos estamos inseridos.