‘Bruxo’ do PCC que tinha lista de policiais marcados para morrer é preso pela polícia em MS

8

Foi encontrado e preso no bairro Aero Rancho

POR-MIDIAMAX- Thatiana Melo 

Foi encontrado e preso na manhã desta sexta-feira (8), por policiais da Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos) em uma operação em conjunto com policiais de Ribas do Rio Pardo, membro do PCC (Primeiro Comando da Capital) conhecido por ‘Bruxo’ de 34 anos, em Campo Grande.

‘Bruxo’ foi encontrado pelo serviço de inteligência da polícia no bairro Aero Rancho, quando foi preso pelas equipes policiais, que montaram uma campana e quando saiu da casa de sua atual convivente acabou preso pelos policiais. Ele estava foragido desde novembro de 2019, quando fugiu da Gameleira. Como não havia mandado de busca e apreensão, os policiais não puderam vasculhar a casa onde ele estava escondido.

Em Ribas do Rio Pardo, ‘Bruxo’ ocupava dentro da facção criminosa o posto de disciplina geral da rua, um tipo de ‘chefão’.  Em 2013, o membro da facção criminosa ficou conhecido por liderar uma ação em que policiais eram listados para morrer.

Conversas com lideranças do PCC de São Paulo foram interceptadas na época, onde ‘Bruxo’ dizia que não ia ter Copa do Mundo, já que teria execuções de policiais durante o campeonato mundial. Na época, o membro da facção acabou sendo preso pelo Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco e Sequestro) e pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado).

Passagens

‘Bruxo’ já tem passagens em 2011 por tráfico de drogas, corrupção de menores, lesão corporal, porte ilegal de arma de fogo, associação para tráfico. Já em 2012, tentativa de homicídio, corrupção de menores, receptação. Em 2013, comércio ilegal de arma de fogo, integrar organização criminosa.

Ele deixou a prisão em 2015 e foi preso por lesão corporal, em 2016 por tráfico de drogas e corrupção de menores, roubo à mão armada, sequestro e cárcere privado.

Conversas com lideranças do PCC de São Paulo foram interceptadas na época, onde ‘Bruxo’ dizia que não ia ter Copa do Mundo, já que teria execuções de policiais durante o campeonato mundial. Na época, o membro da facção acabou sendo preso pelo Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco e Sequestro) e pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado).

Passagens

‘Bruxo’ já tem passagens em 2011 por tráfico de drogas, corrupção de menores, lesão corporal, porte ilegal de arma de fogo, associação para tráfico. Já em 2012, tentativa de homicídio, corrupção de menores, receptação. Em 2013, comércio ilegal de arma de fogo, integrar organização criminosa.

Ele deixou a prisão em 2015 e foi preso por lesão corporal, em 2016 por tráfico de drogas e corrupção de menores, roubo à mão armada, sequestro e cárcere privado.