JN é acusado de promover fraude em série médica

12

*** conteúdo do Diário do Brasil | ***Amanda Nunes Brückner 

Alguém está mentindo …

O Jornal Nacional passou a exibir uma série relatando depoimentos de profissionais da Saúde que atuam na linha de frente do combate ao vírus chinês.

Na última sexta-feira (22), o relato de uma médica [no tal quadro do JN] vem sendo apontado por internautas e autoridades como ‘fraudulento’ e ‘mentiroso’, conforme registrou o portal R7.

A dra. Laíze, da cidade de Paraíba do Sul, RJ, foi entrevistada e apontou um suposto colapso do sistema de saúde do local onde trabalha … citando perda de pacientes, falta de material de proteção e o sofrimento dos profissionais de saúde.

Nota da Prefeitura de Paraíba do Sul

Após a exibição do vídeo, a Prefeitura de Paraíba do Sul desmentiu o conteúdo.

Em nota, o Executivo afirmou que o relato da profissional não corresponde aos fatos e que Laíze sequer faz parte do quadro do hospital apontado na matéria.

“O Hospital Nossa Senhora da Piedade (HNSP) esclarece à população Sul Paraibana que a médica Laíze não pertence ao quadro médico do HNSP, assim como seu depoimento veiculado no Jornal Nacional não corresponde à verdade”

Ainda segundo relatos da administração local, todas as medidas necessárias e protocolos para combater o vírus foram implementados.

O município também declara que obteve sucesso na proteção dos profissionais de saúde, não havendo nenhum caso de contaminação.

“O HNSP com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde, na pessoa de médico infectologista contratado pela Prefeitura, implantou protocolos de última geração que têm apresentado sucesso absoluto, não tendo sido identificada qualquer contaminação de profissionais de Saúde”

Logo após o comunicado, a médica e o ‘Jornal Nacional’ passaram a ser alvo críticas nas redes sociais, acusando a Globo de ‘praticar fraude’.

Com a repercussão negativa, a dra. Laíse publicou um vídeo nas redes sociais para se defender das acusações. Ela confirmou que não faz parte do corpo de médicos do hospital de Paraíba do Sul e diz que ao dar a entrevista para o ‘JN’, foi pedido que ela fizesse um relato de forma mais generalizada.

Por fim, ela negou que o local citado na reportagem sofresse falta de equipamentos de proteção.

Procurada pelo R7, a Globo ainda não se manifestou sobre assunto até o fechamento desta matéria.