Paracetamol é ‘tão perigoso’ quanto a cloroquina. Você já viu alguma campanha da mídia contra o paracetamol?

34

*** conteúdo do Diário do Brasil | ***Amanda Nunes Brückner

Um dos analgésicos mais populares do mundo, o paracetamol deve ser usado com muita moderação.Utilizado principalmente como analgésico e antipirético, o medicamento se mostrou prejudicial para o coração.

Seu uso prolongado, pode aumentar os riscos de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral.Só isso? Não! Pode também aumentar os riscos de desenvolver úlceras e hemorragias.Um dos fármacos mais utilizados no mundo, se mostra, como todas as outras drogas, absolutamente nocivo.

Este é o quadro que sai de um estudo realizado por pesquisadores britânicos do Instituto Leeds for Rheumatoc e Musculockeletal Medecine realizado em mais de 600 mil pacientes acompanhados em oito pesquisas diferentes.

Os pacientes tomaram paracetamol diariamente [durante anos] para o alívio da dor causada pela artrite ou para tratar as dores nas costas.

O resultado é que o princípio ativo aumentou em 68% o risco de ataque cardíaco ou de acidente vascular cerebral, e em 50% o risco de ocorrerem úlceras ou hemorragia, porque o medicamento age inibindo a ação das prostaglandinas (mediadores de processos inflamatórios).