Silvio Santos exibe no SBT, com palavrões e tudo, vídeo de Bolsonaro em reunião

5

Emissora levou ao ar neste domingo Presidente compartilhou vídeo Trechos exibidos coincidem

PODER360

SBT levou ao ar neste domingo (23.mai.2020) trecho da fala do presidente Jair Bolsonaro na reunião ministerial de 22 de abril. O vídeo é parte da gravação que integra o inquérito do STF (Supremo Tribunal Federal) que investiga suposta interferência de Bolsonaro na Polícia Federal.

Os trechos exibidos pelo SBT contêm uma série de palavrões, mantidos sem nenhum tipo de censura na exibição no horário nobre da emissora (foi ao ar às 19h20 e, de novo, às 0h04 já de 2ª feira). Foram ao ar por decisão do dono do SBT, o empresário Silvio Santos. Sem nenhum tipo de chamada, informação escrita ou marca visual da emissora.

A exibição do vídeo ocorre no dia seguinte ao dono do SBT ter cancelado o SBT Brasil, principal telejornal da emissora. Ele teria ficado insatisfeito com o tom das reportagens sobre o vídeo da reunião ministerial de 22 de abril. Na gravação exibida em TV aberta, Bolsonaro diz:

“Então, pessoal, muitos vão poder sair do Brasil, mas não quero sair e ver a minha irmã de Eldorado, outra de Cajati, o coitado do meu irmão capitão do Exército de … de … de … lá de Miracatu se foder, porra! Como é perseguido o tempo todo. Aí a bosta da Folha de São Paulo diz que meu irmão foi expulso dum açougue em Registro, que tava comprando carne sem máscara. Comprovou no papel, tava em São Paulo esse dia. O dono do … do restaurante do … do pa … de … do açougue falou que ele não tava lá. E fica por isso mesmo. Eu sei que é problema dele, né? Mas é a putaria o tempo todo pra me atingir, mexendo com a minha família”.

Na sequência, o presidente complementa:

“Já tentei trocar gente da segurança nossa no Rio de Janeiro, oficialmente, e não consegui! E isso acabou. Eu não vou esperar foder a minha família toda, de sacanagem, ou amigos meu, porque eu não posso trocar alguém da segurança na ponta da linha que pertence a estrutura nossa. Vai trocar! Se não puder trocar, troca o chefe dele! Não pode trocar o chefe dele? Troca o ministro! E ponto final! Não estamos aqui pra brincadeira”.

A escolha dos trechos exibidos pelo SBT coincide com outro vídeo divulgado pelo próprio Bolsonaro, no Facebook (vídeo abaixo). Diferentemente da gravação levada ao ar pela emissora, no entanto, o vídeo compartilhado pelo presidente contém uma série de edições e efeitos gráficos.