General Ramos foi disfarçado a manifestação contra Bolsonaro em Brasília

3

 Correio Braziliense

O general Luiz Eduardo Ramos, chefe da Secretaria de Governo, contou em entrevista publicada nesta sexta-feira (12/6) que foi disfarçado à manifestação contra o presidente Jair Bolsonaro, em Brasília, no último domingo (7/6). “Fiquei disfarçado no gramado em frente ao Congresso observando o pessoal”, disse Ramos à revista Veja. Para não ser reconhecido, Ramos usou gorro, máscara e óculos escuros. Ele disse na entrevista que o governo não teme manifestações desse tipo, que a maioria dos manifestantes parecia ser petista e criticou o uso de roupas pretas, por lembrarem “autoritarismo e black blocs”.

“Só há uma coisa que me incomoda e me desperta atenção. Um movimento democrático usando roupa preta. Isso me lembra muito autoritarismo e black blocs.

Quando falo em democracia, a primeira coisa que me vem à mente é usar as cores da minha bandeira, verde e amarelo. Eles não usavam vermelho para não pegar mal. Mas me pareceu que eram petistas”, disse.

Ramos disse ainda achar exageradas as comparações entre Bolsonaro e o ditador alemão Adolf Hitler. “Comparar o presidente a Hitler é passar do ponto, e muito. Não contribui com nada para serenar os ânimos”, analisou.