Mel produzido por apicultores atendidos pelo Senar/MS registra preço de R$ 13,43 o quilo

22

A evolução da atividade apícola em Mato Grosso do Sul se reflete na crescente valorização do mel, principal item desta cadeia produtiva no estado. De fevereiro a dezembro de 2019, o preço médio do produto comercializado por apicultores atendidos pela ATeG (Assistência Técnica e Gerencial) do Senar/MS, registrou R$ 13,43. Nesse cálculo, estão inclusos os valores de entrepostos e a venda direta ao consumidor final com produtos inspecionados. Este é o tema da editoria Mercado Agropecuário desta segunda-feira (22). 

Conforme dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em uma década, o mel teve valorização de 60% no estado. O preço médio saiu da casa de R$ 6,88, registrados em 2008, para R$ 11,10, em 2018. 

De acordo com o analista técnico do Sistema Famasul, Juliano Bastos, uma série de fatores confirma o quanto a apicultura é economicamente interessante. “A valorização dos serviços ecossistêmicos das abelhas, não só pela produção do mel e outros produtos apícolas, mas também pela conscientização da importância da polinização para ambientes naturais e áreas de produção agrícola, tem potencializado cada vez mais a apicultura e favorecido o constante crescimento no estado”, explica. 

Do início do ATeG, em fevereiro do ano passado, até maio de 2020, o volume produzido e acompanhado pelo Senar/MS foi de 66,7 mil quilos. Em fevereiro do ano passado, a turma atendida pela equipe técnica era composta por 10 produtores, hoje, são 154 em todo o estado. 

Mato Grosso do Sul está entre os 10 estados no ranking nacional da produção de mel, com 714 mil quilos do produto e uma receita superior a R$ 7 milhões. Os principais produtores são Rio Grande do Sul, Paraná, Piauí, São Paulo e Minas Gerais. 

Mercado Agropecuário – O Sistema Famasul divulga todas as segundas-feiras uma matéria sobre as principais cadeias produtivas de Mato Grosso do Sul.
Live Apicultura – Fique ligado, pois a apicultura será tema da live do Sistema Famasul nesta terça-feira (23), às 18h (MS). Se inscreva no Canal, ative as notificações e fique bem informado sobre essa importante cadeia produtiva.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul – Ellen Albuquerque