UFC 250 tem “passeio” de Amanda Nunes, festival de nocautes e duas finalizações

23

Brasileira deixa Felicia Spencer com um “galo” na testa e rosto avariado ao superá-la por pontos em sua primeira defesa de cinturão do peso-pena, em Las Vegas, nos Estados Unidos

Os números não mentem. E traduzem o quão eletrizante foi o UFC 250, sediado sem a presença de público, em Las Vegas (EUA), no sábado. O evento – que teve na luta principal a vitória da campeã Amanda Nunes sobre Felicia Spencer por pontos, na defesa de cinturão do peso-pena – contou com outros quatro combates definidos pelos jurados, um festival de nocautes e duas finalizações.

Além de Amanda Nunes, que mais uma vez deixou o octógono ostentando seus cinturões das categorias galo e pena, Herbert Burns brilhou ao dar uma “aula” de jiu-jítsu. O irmão de Gilbert Durinho finalizou Evan Dunham no mata-leão no round inicial, com performance digna de um veterano.

Dentre os cinco nocautes da noite, Cody Garbrandt foi o autor do mais espetacular, após conectar uma “bomba” no rosto de Raphael Assunção, que desabou no cage. Jussier Formiga perdeu por nocaute técnico para Alex Perez, porém, machucou a perna, o que foi determinante para o adversário alcançar a vitória na etapa inicial.

Amanda Nunes cumpriu com êxito a missão de defender o posto de campeã do peso-pena. A “Leoa” foi soberana durante os 25 minutos de luta contra Felicia Spencer – cujo maior mérito foi sobreviver ao castigo imposto pela baiana durante os cinco rounds. A americana terminou o embate com um “galo” na testa, porém foi até o fim – algo que Miesha Tate, Ronda Rousey, Holly Holm e Cris Cyborg não conseguiram diante da brasileira.