Consulado chinês no Texas era central de espionagem para roubo de pesquisas médicas

3

Guilherme Santiago – Diário do Brasil

(NBC) A decisão do governo Trump de fechar o consulado de Houston nesta quarta-feira (22) veio depois de anos de coleta de informações do FBI que revelaram que a instalação diplomática era um ponto de espionagem chinesa nos EUA, segundo fontes da NBC News.

Várias autoridades americanas dizem que o consulado de Houston vinha sendo usado pelo governo chinês há muito tempo para roubar pesquisas médicas valiosas e esteve envolvido em tentativas de se infiltrar nas indústrias de petróleo e gás natural, e que essas preocupações foram informadas ao presidente.

Autoridades americanas, segundo a NBC, dizem que o consulado está bem fortificado, foi reforçado para impedir a vigilância dos EUA e era um centro de comunicações de alta tecnologia para coordenar e executar várias operações de espionagem.

Nesta quarta-feira, o governo dos EUA ordenou que a China “cessasse todas as operações e eventos” no consulado.O país comunista condenou veementemente a medida.

Wang Wenbin, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang disse que a decisão é “ultrajante e injustificada”

Queima de arquivos?

Documentos estavam sendo queimados numa área externa do Consulado Geral da China em Houston, informou o Departamento de Polícia de Houston.

Oficiais dos bombeiros também estiveram no local e confirmaram a ocorrência.

Uma pequena quantidade de fumaça podia ser vista do lado de fora, segundo a emissora KPRC, retransmissora da NBC. Dezenas de socorristas de Houston foram acionados.

VEJA O VÍDEO