Irã afirma que “erro humano” na configuração de radar resultou na queda de avião ucraniano

3

RFI

Um relatório da Aviação Civil Iraniana, divulgado na noite sábado (11), apontou que “um erro humano” – a configuração incorreta de um radar militar – é o elemento-chave que resultou na queda do Boeing 737-800 da Ukraine International Airlines, em 8 de janeiro, perto de Teerã. A aeronave foi derrubada por dois mísseis do Irã, matando as 176 pessoas a bordo. 

“Uma falha ocorreu devido a um erro humano no acompanhamento do radar, causando um ‘erro de 107 graus’ no sistema”, afirma o documento. A má configuração do mecanismo “está na origem de uma sequência desastrosa”, que levou a aeronave a ser abatida minutos depois. 

Segundo a Aviação Civil Iraniana, esse ainda não é o relatório final sobre o incidente, mas o documento serve para apontar “os fatos”. Ele afirma que vários erros levaram à queda do Boeing 737-800 da Ukraine International Airlines, como a não identificação do aparelho como um avião de linha, por exemplo.