Polícia Militar Ambiental de Três Lagoas prende e autua em R$ 2,5 mil um pescador por pesca predatória pescar com redes de pesca

51

FOTO/DIVULGAÇÃO

Campo Grande (MS) – Policiais Militares Ambientais de Três Lagoas estão intensificando a fiscalização na região conhecida como “Cascalheira” no rio Paraná, no município, em razão de denúncias de pesca predatória no local. Ontem (29) no início da noite, os Policiais realizavam fiscalização fluvial naquela região e prenderam um pescador que pescava com redes de pesca (petrechos proibidos).

O infrator foi surpreendido em flagrante armando os petrechos ilegais, porém, acabara de iniciar a pescaria e não teve tempo de capturar nenhum pescado. Duas redes de pesca emendadas, medindo 100 metros foram apreendidas. O pescador (37), residente em Três Lagoas, foi autuado administrativamente e multado em R$ 2.500,00. Ele também responderá por crime ambiental, que prevê pena de um a três anos de detenção.

Trabalhos preventivos dessa natureza são fundamentais, pois a retirada desses petrechos evita a depredação dos cardumes. A grande vantagem da fiscalização preventiva é, em princípio, de dissuadir às pessoas da prática de pesca ilegal, ou prender os que insistem em desrespeitar a lei, antes de capturarem grandes quantidades de pescado. No caso em questão, o elemento poderia depredar cardumes, utilizando-se das redes, que são petrechos com grande capacidade de captura de pescado e, por essa razão, são proibidos no Estado, no entanto, foi pego no início da pescaria ilegal sem ter capturado nenhum peixe.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL – PMMS – (Contato – TENENTE CORONEL EDNILSON PAULINO QUEIROZ) tel. – 3357-1500

Publicado por: Ednilson Paulino Queiroz