Piloto de aeronave lotada com cocaína já foi preso pelo mesmo crime

6

Piloto e copiloto foram presos (Foto: Jornal da Nova)

Ele integrava a organização criminosa de Rafaat

Renata Portela – (Jornal da Nova)

Foi identificado como Nélio Alves de Oliveira, de 70 anos, o piloto preso na tarde de domingo (2) após fuga nos ares e tiros de advertência por aviões Super Tucanos da FAB (Força Aérea Brasileira). Nélio tem histórico político na região de fronteira com o Paraguai e também já foi preso em outra ocasião em uma avião lotado de cocaína.

Também conforme a polícia, além de Nélio foi preso o copiloto Júlio Cesar Lima Benitez, de 41 anos. Os dois foram detidos pela Força Tática da Polícia Militar de Nova Andradina, em uma região entre Novo Horizonte do Sul, Naviraí e Ivinhema.

Além disso, foi apurado que Nélio, que já foi vice-prefeito de Ponta Porã e também ex-presidente da câmara nos anos 80, já cumpriu pena em Assunção, no Paraguai, segundo o site Ponta Porã News. Também há informação de que naquela época, em 2004, Nélio integrava organização criminosa comandada por Jorge Rafaat.

Já na tarde deste domingo, piloto e copiloto foram detidos na Operação Ostium, após abandonarem uma aeronave B-58 Baron, prefixo PR VCZ com 510 quilos de cocaína. Além da FAB e Força Tática, também atuaram na ação Polícia Federal, GPA (Grupo de Patrulhamento Aéreo) e DOF (Departamento de Operações de Fronteira). Em outra ação, a FAB (Força Aérea Brasileira) interceptou uma aeronave monomotor, modelo EMB-720 Minuano.

Assim, o monomotor foi abordado por um A-29 e passou pelos procedimentos de averiguação. Depois, a aeronave foi escoltada até o pouso obrigatório em Rondonópolis (MT), onde a Polícia Federal assumiu as ações. Os pilotos da aeronave foram presos em flagrante e 450 quilos de cocaína foram apreendidos